quinta-feira, 16 de junho de 2011

Exagero da comunidade LGBT? Jô Soares x Maria Berenice Dias x Jean Wyllys

Vi a notícia do site "A Capa" falando que rolou uma certa polêmica sobre o posicionamento de Jô Soares na entrevista com Maria Berenice Dias no dia 13/06/2011.

Fui ver a tal entrevista no Youtube para tirar as minhas próprias conclusões e não vi a tal parte polêmica que falaram. Houve edição no vídeo que está disponível na internet? Ou eu perdi algo muito importante (se não for muito incômodo, peço aos atentos de plantão pra deixar o tempo do vídeo em que isso acontece)?

O caso é que eu não vi nada demais. Jô começou querendo polemizar, querendo usar argumentos que poderiam refutar a razão de ser do PLC 122/2006. Mas, por várias vezes, percebi que ele entendeu e concordou com a argumentação lúcida e clara da entrevistada.

Veja a entrevista para conferir:

6 comentários:

  1. acho q eu entendo... a piada final dá uma arremate a entrevista muito perigoso, acho...

    mas acho que a Maria Berenice tb poderia ter insistido mais na comparação com o racismo, pq os argumentos do Jô são os mesmos usados contra as leis que combatem o racismo, mas ela não aponta isso.

    ResponderExcluir
  2. Ainda não vi a entrevista, apesar de ter ouvido os comentários... Vou conferir!
    E bem-vindo ao TPM, Mr Leão... hehehe! Volte sempre... pois eu voltarei!
    E tenha medo da mandioca, não!!! Ela é do bem!!!!! Hahahahahaha!

    ResponderExcluir
  3. Papai Urso do Interior17 de junho de 2011 20:23

    Jô é pró-LGBT desde sempre, claro que tão exagerando. As entrevistas dele sempre apontam para uma aceitação do ser humano sem qualquer rótulo ou estereótipo. Maria Berenice Dias é outra que admiro mais até que Marta Suplicy, uma vez que na posição social dela podia muito bem não mover uma pena nem meter-se em polemicas com religiões fundamentalistase e aquela gente do mal de Brasília. No entanto mesmo aposentada como desembargadora, ela tá atuante, participa de palestras, comissões, escreve artigos e vai a programas de TV. Quem dera exisitissem umas mil como ela e uns três mil como Jean Wyllys, né? Só sonho, só sonho... Talvez um dia realidade.

    ResponderExcluir
  4. * Foxx, a piada do final, para mim tem a mesma dubiedade (nossa, gastei meu cabedal todo agora... rs) daquele texto do Veríssimo que eu fiquei na dúvida sobre quem ele criticava...

    Essa piada do final critica o avanço jurídico dos LGBT apontando um provável "perigo" ou critica a posição exagerada dos conservadores sobre o tema??

    Sobre a entrevistada não fazer diretamente essa comparação com o racismo, talvez tenha sido uma falha dela mesmo. Mas para bom entendedor, meia palavra basta...

    Abraços!!!

    * Olá, Sr. Dr. Fred!!! Seja bem-vindo às minhas humildes paragens... Não quer entrar e tomar uma xícara de café? ;)

    Obrigado também pelas boas vindas ao TPM. Será um prazer fazer essas visitas de volta ao seu cantinho...

    Sobre a entrevista, confere mesmo e depois me diga o que achou.

    Sobre a mandioca do seu post, dá medo sim, oras!! Não gosto de "exageros". Mandioca boa pra mim é mandioca de tamanho normal... kkkkkkkkk...

    Abraços!!!

    * Papai Urso do Interior, eu também penso mais ou menos o que vc disse. Fico feliz de existirem e torço para que apareçam mais Marias Berenices, Martas Suplicys e Jeans Wyllys... Creio também que o Jô é sensível para causas humanitárias quaisquer, independentemente do rótulo.

    Porém, dá pra perceber pela entrevista que o Jô não é muito a favor de uma lei que possa "diminuir" os temas de piada. Talvez pelo desconhecimento mesmo e por ouvir os boatos da possibilidade de censura que tanto espalham sobre o PLC 122/2006. Basta refletir sobre o que ele quis dizer com a frase que ele fala ao final da entrevista aos 17:49 : "Agora, que [a lei anti-homofobia] não seja também usada de uma maneira errada, enfim".

    Eu vejo nessa entrevista um Jô Soares que pode ser o retrato de muita gente leiga sobre esse assunto: até gostaria de apoiar uma lei que combata a homofobia, mas por ouvir boatos sobre censura, tem um certo receio e ficam divididos se apoiam ou não. Digo isso porque ele não é contra o projeto, se não na frase anterior ao trecho que destaquei acima, ele não diria: "Parabéns. Sucesso nesse seu empreendimento porque realmente é óbvio que existe uma homofobia pairando no ar".

    Enfim, quem vê a entrevista, pode perceber que o Jô Soares é o retrato daqueles que até poderiam apoiar o projeto, mas por causa do boato sobre uma possível "mordaça gay" não o fazem. Porém, ao longo da entrevista, quando ele usou os principais argumentos de quem espalha esse medo de uma censura, a argumentação da entrevistada serviu para esclarecer quem tem as mesmas dúvidas. Afinal, após cada argumentação dela ele emite pareceres como "entendi", "concordo", etc.

    Abraços!!

    ResponderExcluir
  5. Eu amo o Jô.
    E adorei o blog ;)
    É tri legal.

    Sucesso, tchê.

    ResponderExcluir
  6. * Carol docE, quanta honra!!! Seja bem-vinda!! Não é todo dia que uma mulher linda e gaúcha (pleonasmo, eu sei...) aparece neste blog... Só não repare a bagunça, que aqui é casa de macho, então vive uma zona... huahuahau... Só não vale falar com esse sotaque que eu apaixono fácil, fácil...

    Obrigado!! Também desejo sucessos pra vc!!

    Abraços!!

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails