quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Acorda pra cuspir, Brasil!

Recebi um e-mail de uma lista de discussão da qual participo falando sobre o manifesto "O que tira nosso sono". Resumindo pra quem está com preguiça de entrar no link: numa conferência internacional sobre o enfrentamento da epidemia de HIV/AIDS, o representante brasileiro disse que dorme tranquilo, ao ser questionado sobre o que lhe tirava o sono na situação brasileira em relação à epidemia. O protesto surgiu então para alertar que o Brasil parou no tempo e sua estratégia já não é mais exemplo mundial, nem apresenta a eficácia necessária para que representantes demonstrem tanta tranquilidade.

Coincidentemente (ou não), essa semana fui à unidade principal do Centro de Aconselhamento e Testagem (CTA) em Belo Horizonte para saber umas informações para minhas aulas (ser professor não é mole não...) e descobri uma coisa preocupante: segundo a enfermeira que me atendeu, o CTA só distribui preservativos para maiores de 18 anos ou para maiores de 16 acompanhado dos pais.

Fico me perguntando: o pessoal com menos de 16 anos daqui de BH não transa não? Quantos adolescentes (principalmente as moças) vão pegar preservativos acompanhados dos pais?

Espero que essa pessoa que me atendeu lá no CTA (e apenas ela) esteja mal informada das políticas públicas para a saúde dos adolescentes belohorizontinos. Porque se isso for realmente uma postura institucional (ao menos não era há alguns anos atrás), vou ter a certeza de que regredimos muito e que não é hora de dormir tranquilo: é hora de acordar pra realidade!

18 comentários:

  1. O normal seria não transar com 16. Nem todos se adiantaram como vc, bandida... kkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Normal"? Acho que vc está um tanto quanto enganado, meu caro...

      Excluir
  2. A gente tem que "agradecer" a essa corja que ao invés pensar seriamente em como resolver os problemas fica discutindo religião e os princípios da "tradicional família"... E a hipocrisia reina!

    Fico na torcida para que a mocinha esteja enganada, mas temo que ela não esteja.

    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  3. Isso me lembra outro dia em que ouvi uma mulher falando na rua que em como a mídia pouco fala da AIDS e como ela hoje não "tem cara" isso deixa as pessoas com a impressão de que a AIDS não é mais perigosa e que se você pegar basta tomar os remédios fornecidos pelo governo, o que não condiz com a realidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não acho que é por aí não, até porque não conheço ninguém que encare a possibilidade de ser soropositivo como algo "bobo"...

      Abração!

      Excluir
  4. Aqui em SC acho que não é assim, sei que preservativos são distribuídos nas escolas para todos adolescentes, não só pq podem estar tendo relações sexuais, mas para conhecer mesmo e entender a importância.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é. Nas cidades vizinhas a distribuição nos postos de saúde também funcionam bem. Só na escola é que não rola, mas acho que é mais por uma questão de separação de papéis entre sistema de saúde e escola que por algum embargo...

      Abraços!

      Excluir
  5. É lamentável essa mentalidade pré-histórica que ainda insiste impregnar as políticas públicas. Haja paciência!

    ResponderExcluir
  6. melhor eu não comentar o que ia... comento só com vc... mas de fato é uma política bem típica da "tradicional familia mineira" não acha, amigo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não só da "tradicional família mineira", mas de qualquer TF... Conservadorismo é mato em todo lugar...

      Excluir
  7. Um absurdo... e por isso ja tem gente de 12 anos que ate filho tem

    ResponderExcluir
  8. Eu vi ontem no jornal que as adolescentes estão sendo mães cada vez mais cedo... 14/15 anos e já tem dois filhos. Mas.. o governo parece não escutar os noticiários.... afffee!!!
    Beijos lindo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Escutar ele escuta. Só não se importa...

      Beijos, lindinha!

      Excluir

Related Posts with Thumbnails