segunda-feira, 2 de julho de 2012

A gente sabe que é amor quando... VII



Na minha opinião, um dos termômetros da intimidade de um relacionamento (de namoro, de amizade ou qualquer outro) são as brincadeiras que se tem a liberdade de fazer. Para mim, um amigo que não consegue, através de uma brincadeira, me criticar de forma a não me ofender ainda não é tão meu amigo assim. E, quando uma pessoa que já teve essa capacidade não acerta mais a medida, algo vai errado com o relacionamento. É como diz aquela canção: "Se a gente já não sabe mais rir um do outro, meu bem, então o que resta é chorar".

Neste clima, eu sempre brinquei muito com o Maridão sobre sua memória de Dory do filme "Procurando Nemo". E é claro que ele, assim como eu, pensa que a vingança é doce e, sempre que ele pode devolver a brincadeira, ele o faz.

Há uns meses atrás, compramos estantes novas para a nossa dispensa e, portanto, eu tive que tirar dinheiro no banco para pagar quando o carreto trouxesse a encomenda. O caixa eletrônico mais próximo fica num shopping a 5 minutos da minha casa. Resolvi ir de bicicleta, estacionei a bike amarrada numa placa do estacionamento do shopping e fui sacar o dinheiro. Passando em frente às vitrines, lembrei que poderia pagar umas contas por ali mesmo e não precisaria fazê-lo só daqui a dois dias, quando eu fosse ao centro de BH. Além disso, vi que o preço da maçã estava muito em conta e seria ótimo levar algumas. Mas, olhando no relógio, pensei que era melhor deixar para pagar as contas e comprar as maçãs depois, caso contrário não chegaria com o dinheiro para pagar a entrega das estantes antes do horário marcado. Voltei para casa.

Estantes entregues e pagas, resolvi voltar ao shopping, fazer logo os tais pagamentos e trazer as maçãs. Até aí tudo certo: estava aproveitando uma tarde livre para resolver pendências e não tinha enfrentado nenhum problema digno de nota. Paguei as contas e já estava indo embora quando me lembrei das maçãs: voltei para compra-las porque, se eu não o fizesse, o Maridão usaria esse trunfo contra mim por semanas...

Na volta para casa, fui até o local onde estava a minha bicicleta e não a encontrei. O desespero bateu em mim: minha bicicleta não é só meu veículo de transporte favorito, mas também uma fonte de prazer (amo a sensação de pedalar e sentir o vento na cara) e de saúde (mental e física).

Perguntei a um segurança que estava próximo se ele havia notado algum possível ladrão (que teria que serrar a corrente para levar minha bike) mas a resposta foi negativa. Eu não queria acreditar, mas não havia mais nada a fazer. Só me restava aceitar o fato de que eu havia perdido um dos amores da minha vida.

Voltando para casa cabisbaixo, já estava pensando no que fazer para driblar a falta que minha bicicleta me faria quando, subitamente, me lembrei que eu havia procurado minha bicicleta no lugar errado: ali era onde eu havia deixado a bike na primeira vez em que eu fui no shopping naquele dia. Minha bicicleta deveria estar estacionada em outro lugar (e realmente estava).

Chegando em casa, contei a história para o Maridão, completamente aliviado por não ter perdido minha bicicleta. Ele ouviu tudo mas, contra todas as minhas expectativas, ele nunca usou essa história contra mim.

******************************************************************

A gente sabe que é amor quando... A outra pessoa tem a oportunidade de se vingar, mas prefere se inspirar no Seu Madruga:

14 comentários:

  1. Amar é vc nos contar isso e dar-nos a chance de usar isso contra você, rsrsr... coisa que eu não farei. Já esqueci o carro na rua, e voltei pra casa a pé! Quer pior?rsrrsr
    beijos CC

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Margot! É muito amor por vcs!! rs

      Beijos!

      Excluir
  2. ah se fosse eu! por todo o sempre vc escutaria esta história ... rs ... #desses

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Bratz, eu tenho certeza disso. Tadinho do Elian se ele não andar na linha... Huahuahauahuahauaha

      Beijos!

      Excluir
  3. Putz... achei alguém pior que eu! Tenho sérios problemas pra lembrar onde deixo o carro, ainda mais em estacionamento de shopping. Com relação à "vingança" (kkkkkk) essa eu deixaria para "ocasiões especiais"...

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que medo de vc, Cesinha... Vc é vingativo. Tá parecendo comigo... rs

      Beijos!

      Excluir
  4. eu sabia q vc ia perder a bicicleta, eu sabia. e assim, eu te amo, mas eu teria rido muito de vc. =)

    ResponderExcluir
  5. Pode ser que ele tenha esquecido de se vingar ! kkkk

    A senhora gastando? Santo Cristo !

    Imagino vc pedalando e ficando toda descabelada com o vento! ahahahhaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Pode ser que ele tenha esquecido de se vingar ! kkkk"

      Melhor comentário, com certeza!

      Abração!

      Excluir
  6. eNtÃO NO MEU CASO NÃO É AMOR,. NÃO.. pK EU ME VINGO MESMO.. Calopsita ama falar que sou estabanadinho.. Mas opa.. Quem já quebrou dois copos na casa (sendo um deles meu) foi quem??? Sorry, baby.. Esse fato jamais será esquecido... Jamais.. Enqto eu???? 287 dias sem acidentes....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Huhuahauhauahauahuahau... Eu só falei isso pra incentivar o Maridão a continuar assim. Pq eu me vingo MESMO! rs

      Beijos!

      Excluir
  7. Muito eu isso aí! HAHAHA

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails