segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Esses estranhos da minha família - I (meu irmão)

Eu já pensei várias vezes em postar aqui textos que falassem sobre minha família e minha relação com eles. Mas é algo tão complexo pra mim, pois eu teria que falar sobre tantos sentimentos mal trabalhados e situações que merecem uma análise profunda que eu precisaria fazer uma série de textos sobre o tema família.

E, considerando minha atual falta de tempo, fica difícil programar tal série, organizando quantos texto fazer, o que cada um abordará, qual a melhor sequência, etc. Assim, vivo adiando o assunto.

Mas esse fato aqui dá pra falar de forma isolada que ele não perderá o sentido. Eu tenho noção de como são as pessoas da minha própria família quando vejo que o meu irmão, o mais "mente aberta", publicou ontem numa rede social a seguinte foto:



Achar que ele não presta só porque é homofóbico e escroto o suficiente pra espancar a minha cunhada e minha sobrinha de 7 meses na noite de Natal? Exagero, não é? E o que dizer quando se vê que, dois dias depois, como se nada tivesse acontecido, o seu status na mesma rede social é: "Bom dia, galerinha bacana! Que nosso dia seja maravilhoso e só coisas boas aconteçam!". Hummmmm...

Dizem que temos o mesmo sangue. Nessa hora, eu só concordo com a Regina:

24 comentários:

  1. é querido ... isto é de dar medo mesmo ... o pior é q isto é mais comum q se possa imaginar ... vivemos, sem qualquer sombra de dúvida e a história daqui uns tempos assim registrará, a Idade Média II ... mas não nos desesperemos ... a história é cíclica e a Idade das Luzes II também virá ...

    ps: em respeito à seriedade desta postagem coloquei minha brincadeira em resposta ao seu coment lá no Enfim em seu post anterior ... checa lá ...

    bjão querido, e toda a minha solidariedade para com vc q vive coisas tão tensas ...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bratz, meu querido! Pra falar a verdade, isso nem me atinge tanto a ponto de causar algum dano sério (diretamente, claro!). Só me assusta mesmo...

      Abraços!

      Excluir
  2. Bom dia, tudo bem?

    Comentário tipo simples: eu não vejo problema algum no cartaz. Assim como não veria se trocássemos a figura da moçoila por um belo rapaz, além de mais algumas poucas letrinhas...

    O problema (no âmbito do patológico/criminal) está no parágrafo, abaixo do cartaz... sobre isso, meu lindo, ou é psiquiatria ou delegacia, dependendo do gosto.

    Abração

    PS: graças a Deus (senhor onipotente, com certeza) a genética é um nada frente à grandeza do todo...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom, só uma análise do cartaz em si me renderia um post, mas ele me assuta em si quando faz "uma homenagem ao dia internacional do homem heterossexual" e clama "pela preservação da espécie" e ainda faz uma chacota/provocação/incitação dizendo "Diga não a heterofobia". Pra mim, entre a piada e a agressão, muitos se perdem e confundem as coisas...

      Sobre o problema psicológico/criminal dele, eu preferi não fazer nada já que a própria vítima e as pessoas que convivem dia-a-dia com ele resolveram não fazer nada e "passar uma borracha nisso"...

      Abraços!

      Excluir
  3. qual é sua reação a isso? nada? olha um padrão ai...

    e de fato, vc não escreve sobre sua família pq tudo q vc não qr é ver esses sentimentos sendo trabalhados para que vc possa finalmente perdoa-los né?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem disse que eu não tenho reação? Pra ambas as mensagens na internet eu respondi de uma forma irônica, deixando claro que eu não estava aceitando aquilo daquele jeito. E sobre a agressão da noite de Natal, eu só não o denunciei (depois de segurar o marmanjo pra que ele não fizesse besteira maior e xingá-lo pela palhaçada que estava fazendo) porque a vítima maior (minha cunhada) e meus pais afirmam que não foi nada...

      Sobre não falar aqui da minha família é realmente porque eu não quero trabalhar esses sentimentos DE QUALQUER JEITO. Ou eu começo a falar e tenho tempo pra trabalhar tudo isso de uma forma satisfatória ou é melhor não começar porque se não eu não estou trabalhando isso de verdade. Mas realmente eu não tenho o mínimo interesse em perdoá-los. Não creio que trabalhar o que eu sinto por eles seja sinônimo de perdoa-los num futuro...

      Abraços!

      Excluir
  4. Podemos então dizer que seu irmão vive num estado de felicidade eterna, porque quer coisa mais fácil de conseguir que churrasco, cerveja e mulher? ahauahauahauahu

    Mas olha, quando me dizem que eu e meu irmão temos o mesmo sangue, eu só respondo que se sangue define caráter, eu sou adotado.

    Beijos Doido!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Lobo! Concordo mesmo com o que você diz... Abraços!!

      Excluir
  5. Gente... denuncia ele, ora. Anonimamente, claro. Hehehehe!

    E tu perguntas onde estão os vilões...
    Tô aqui, meu bem. Tô aqui... hahahahaha!

    Hugz!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como eu respondi acima, fazer uma denúncia é ter a certeza de que as vítimas vão fazer de tudo pra inocentá-lo (ou seja, é perda de tempo)

      Hugz!

      Excluir
  6. Jesus Cristo... É aprente do Foxx tb???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gato, meu querido, não sou parente não. Hehehehehe.

      Isso é só uma prova de que família é tudo igual mesmo...

      Excluir
  7. Caramba!Que horror...Na minha família só aconteceu algo do tipo há muito tempo, mas o cara em questão não era meu parente era agregado, casado com uma prima.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aanônimo, tá vendo que família é tudo igual? rs

      Abraços!

      Excluir
  8. Eita!
    Seu irmão tem PROBLEMAS BEM MAIORES do que a heterosexualidade ou a homofobia!!

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    A pergunta que não quer calar: o seu irmão sabe da sua orientação sexual?
    Caso conheça, é ainda pior.
    Por outro lado, me pareceu que o seu irmão se odeia e odeia o mundo por causa da sua incapacidade de aceitar a própria homossexualidade.
    Essa manifestação nas redes sociais é superficial. É uma readequação do alter-ego.
    Triste.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Junnior, ele sabe da minha orientação sexual sim. Mas não creio que essa manifestação dele seja uma negação da própria homossexualidade. Pra mim, ele só tem um perfil violento e sente afinidade por coisas violentas. Depois eu conto mais sobre ele e talvez isso fique mais claro...

      Abraços!

      Excluir
  10. Papai Urso do Interior25 de janeiro de 2012 01:03

    Sério, eu desisti de "família". Com exceção de meus dois filhos, que ainda são pequenos e p/ quem dou todo amor que nunca recebi, o resto me faz tão mal que prefiro nem pensar p/ não atrair p/ o meu corpo doenças psicossomáticas tipo câncer, infarte do micoárdio, a.v.c. e cia. O mais incrível é que gente assim é quem mais se acha com moral p/ nos atacar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Papai Urso do Interior. Concordo com você e estou fazendo algo parecido também...

      Abraços!

      Excluir
  11. porran, medo destas famílias do meu brasil...

    mas é lendo estas coisas (o seu post, o do foxx, etc) que vejo que TODA família tem problema mesmo!!!

    ResponderExcluir
  12. Pois é, Otávio. Agora imagina como eu me sinto quando vejo certas pessoas defenderem "a família" ao invés de defender "as pessoas"...

    ResponderExcluir
  13. Achei o banner ridículo, como se bebidas, churras e mulheres fossem as melhores coisas do mundo.
    Quanto a atitude do seu irmão, a principio achei que fosse piada, que fato lamentável...
    Caraca, como ele é frio, e não creio que sua cunhada ainda esteja com ele?
    Não vou me aprofundar, para não parecer o Datena quando relata esses casos de violência na família...
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O problema do banner são as frases e suas ideologias implícitas. Não as três coisas eleitas como as melhores do mundo.

      E sim, minha cunhada ainda está com ele e diz que aquele dia meu irmão "só estava nervoso"...

      Excluir

Related Posts with Thumbnails